"Rei morto, Rei Posto"

Maio, 2015

 

 

“Rei morto, Rei posto.”

Assim se poderia definir o constante trabalho desenvolvido pela Sociedade Portuguesa de Cardiologia em relação ao seu congresso anual.

 

Ainda há pouco mais de um mês se realizou o XXXVI Congresso Português de Cardiologia e eis que grande parte da estrutura da sociedade está já envolvida na preparação do próximo.

 

É este trabalho de bastidores, praticamente invisível, que permite, ano após ano, a realização de um dos maiores congressos nacionais, com a elevada qualidade científica que lhe é reconhecido. A experiência que advém das suas respeitáveis  36 edições constitui uma base sólida, à qual se junta, todos os anos, a vontade de inovar e de surpreender.

 

Em 2016 voltaremos ao Centro de Congressos do Algarve, em Vilamoura – para aquele que é, por tradição, o local mais emblemático para o Congresso Português de Cardiologia. A data escolhida (23 a 26 de Abril de 2016) tira partido do fim de semana prolongado e espera-se ser um estímulo a uma grande participação.

 

Em termos de imagem, optámos pela valorização da marca “CPC”, que passa a ser designado pelo ano de realização, em vez da tradicional contagem sequencial em numeração romana.

O lema escolhido: “O Pulsar da Ciência ao Ritmo do Coração”, para além da óbvia associação à cardiologia, simboliza as duas vertentes da ciência e arte médica: por um lado a “evidência” científica no seu constante “pulsar” de descoberta e de inovação e, por outro, a nossa prática clínica diária, mais ligada à nossa percepção e interpretação desse “pulsar” e à forma como o vamos integrando (ou não) na medicina do “mundo real”, com tudo o que isso tem de subjetivo e de arte pessoal (ao ritmo do nosso coração...). Estas duas facetas da Medicina, igualmente importantes, servirão de mote ao CPC 2016 e nortearão a organização dos trabalhos durante o congresso.

 

Neste momento as associações especializadas e os grupos de estudo e núcleos da SPC estão a elaborar propostas de mesas e conferências para o programa científico, num processo de cooperação que agora se inicia e que se manterá até que o programa científico esteja finalmente definido. Todos os sócios são também agora convidados a participar com sugestões para o próximo congresso. Não podemos assegurar que ficarão contempladas no programa final mas comprometemo-nos a estudar a viabilidade e pertinência de todas as propostas recebidas. É este o nosso compromisso para que o CPC 2016 seja verdadeiramente o congresso de todos...

© SPC 2016 - Sociedade Portuguesa de Cardiologia - Todos os direitos reservados.